Como ter mais atitude: admita para você mesmo o que tem vontade de fazer

Responda rápido: o que você quer da vida? Sim, como você quer viver a sua vida, ora! Deu branco? Calma, esse bloqueio mental é mais comum do que você imagina… É que desde a infância a sociedade nos estipula tantas metas bizarras a serem alcançadas que nós nos perdemos ao fazer escolhas que, na verdade, não têm nada a ver com nossa personalidade.

Se você sempre teve medo de admitir, em alto e bom som, que não, você não quer abrir mão das regalias da vida de solteiro para se casar e ter filhos, prefere viver do seu talento para cozinhar a ter que cursar uma faculdade tradicional e não vê nada de mal em morar na casa dos pais depois dos 30 até juntar dinheiro suficiente para dar a volta ao mundo, esse post vai te ajudar a mudar de atitude!

Admitindo o que você deseja

Geralmente, nós, indivíduos ocidentais, somos excelentes em traçar objetivos:

  • Aos 18 entrarei para uma faculdade,
  • aos 21 irei encontrar o emprego dos sonhos,
  • aos 25 vou me casar,
  • a partir dos 32 terei filhos maravilhosos,
  • depois disso tudo, tomara que dê para comprar uma bela casa na praia para eu finalmente ver que a vida fez sentido na aposentadoria.

No entanto, são escolhas muitas vezes baseadas no status quo, ou seja, naquilo que as pessoas que admiramos – e de certa forma tememos – como família, amigos, chefes e colegas de trabalho esperam que façamos, pelo simples fato de que não suportamos ser taxados de marginais ou “ovelhas negras”.

Porém, caso o desejo não coincida com o que manda a tradição, o primeiro passo é ter coragem para admitir o que é, afinal, que nós queremos tanto fazer! Num estágio mais profundo, é descobrir por que estamos aqui. Apenas o contato direto com nosso eu interior é capaz de abrir as portas para a autonomia – essa sim o principal objetivo da nossa existência.

Exercitando sua força de vontade

Ok, é impossível se transformar num ser autônomo da noite para o dia… A liberdade para ser o que você quiser e assumir suas atitudes exige treinos diários e vigilância redobrada. Primeiro porque, assim que você divulgar o que realmente deseja fazer para as pessoas mais próximas, elas irão testar sua força de vontade de todas as formas possíveis. Portanto, seja firme em suas convicções e aprenda a argumentar para defender seus pontos de vista, por mais mirabolantes que eles pareçam ser. As pessoas só poderão lhe fazer mal e te desmotivar se você as permitir, lembre-se disso!

Lutando contra o seu lado negativo

Aqui, a batalha é travada com você mesmo. Anos a fio a sociedade nos inculca mil e um medos diferentes:

  • Medo de perder emprego
  • Medo de ficar sozinho
  • Medo de ser rejeitado
  • Medo de perder
  • Medo de ser feliz
  • Medo do que os outros vão pensar de você

A lista é gigantesca… E graças a essas modalidades de medo instaladas no microchip chamado “inconsciente”, é normal escutarmos uma vozinha vacilante lá no fundo, dizendo para a gente desistir sempre que é hora de tomar as decisões que acreditamos serem boas para nós. A sua missão será confrontar essa vozinha, trazê-la à tona, expondo o que ela tem de racional e de absurdo. Quando perceber que todos os “poréns” são frutos do seu medo, você finalmente irá parar de se sabotar!

Pode ter certeza: quanto mais você se policiar contra as vozinhas reticentes e os pessimistas de plantão, mais os “músculos” da sua autonomia se enrijecerão, fazendo com que você tenha mais firmeza para seguir em frente, deixando para trás o comodismo e a infelicidade gerados por todas as coisas que deixamos os outros fazerem por nós. No final dessa bela jornada, você poderá olhar para trás e reconhecer que sua vida talvez nem tenha sido tão boa assim, mas pelo menos foi a vida que você – e só você – escolheu viver.

E então, já sabe agora o que quer da vida e como ter mais atitude? Revele para nós aí nos comentários!

por Carolina Nalon

Olá! Meu nome é Carolina Nalon e sou uma eterna inquieta que acredita que o mundo precisa de mais autenticidade e empatia. Espero que você encontre muita inspiração nas linhas e vídeos do meu blog. Se quiser saber mais sobre o que eu faço, visite a aba "projetos" desse site ou acesse: tiecoaching.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.