[ARTIGO] Somente você é responsável pelo que sente

Como você está se sentindo agora? Gostaria de estar se sentindo melhor, mais feliz?

Engano seu. Você não quer simplesmente ser mais feliz, você quer merecer ser feliz. Muito além do que simplesmente querer se sentir feliz, o que você quer mesmo é uma felicidade genuína e esta só pode de fato ser obtida se tivermos um sentimento sincero e verdadeiro de paz dentro de nós.

Talvez essa paz interior seja isso que chamamos de “equilíbrio emocional”. Nosso sentimento fundamental de bem-estar é muito difícil de ser abalado se pudermos desenvolver essa habilidade de paz interior, mas onde encontrá-la?

Essas são perguntas que não têm uma resposta única, mas como o próprio termo paz interior sugere, uma coisa é certa: nenhum fator externo pode produzi-la, ela está dentro de você, deve ser desenvolvida de dentro para fora e nenhuma circunstância externa deve servir de desculpa para abalá-la.

Você pode até discordar disso, pois existem muitas coisas que nos acontecem que são extremamente tristes e talvez até injustas, isso, inevitavelmente, nos causa sentimentos ruins. Muitas vezes o que nos acontece corrompe nossos valores de tal forma que temos necessidade de “explodir”, extravasar o que estamos sentindo, mas mesmo nessas circunstâncias, sinto dizer que o que você sente é responsabilidade sua.

TALVEZ VOCÊ NÃO POSSA MUDAR O QUE TE ACONTECE, MAS PODE MUDAR A FORMA COMO VOCÊ REAGE AO QUE TE ACONTECE

A forma como você reage ao que te acontece é algo que está sob o seu controle, como diria John Powell no artigo “Ninguém causa emoção no outro”:

 “O outro só pode estimular as emoções que já estão dentro de mim, esperando para serem ativadas. A diferença entre causar e estimular emoções, não é apenas um jogo de palavras. É importante que se compreenda a verdade que existe nessa distinção. Se acredito que você pode me fazer ficar com raiva, simplesmente lhe acuso e lhe atiro o problema para ser resolvido, quando estou com raiva. Posso então afastar-me de um possível encontro, sem nada aprender, apenas acreditando que você falhou porque me fez ficar com raiva. Então nada me preciso perguntar a meu próprio respeito, pois atirei a seus pés toda a responsabilidade.”

MAS COMO CONTROLAR ESSA NOSSA REAÇÃO AO QUE OS OUTROS E AS CIRCUNSTÂNCIAS EXTERNAS NOS CAUSAM? 

Quanto mais verdadeiro for esse sentimento de paz interior em você, melhor será sua reação diante de situações adversas. Seguem abaixo três breves dicas que poderão lhe ajudar a se desenvolver nesse sentido:

Decida ser o responsável pelo que sente

Decida de uma vez por todas parar de ser vítima de suas emoções, sempre que quiser culpar o outro pelo que está sentindo, saiba que este não é o melhor caminho para conseguir se sentir melhor. Ser feliz e ter paz também é uma decisão, talvez uma das mais importantes da sua vida. Se dê alguns segundos para ter consciência do que você está sentindo antes de reagir de uma forma inadequada à situação. Sempre que nos irritamos ou incomodamos com algo, é porque algum valor nosso foi corrompido, quando se sentir assim, ao invés de simplesmente ficar com raiva, aponte o valor corrompido. Por exemplo:

Imagine que alguém foi desrespeitoso com você, ao invés de ter uma reação óbvia como: “Não acredito que você fez isso!! Como pode??! Estou morrendo de raiva de você!”, etc, etc, experimente tentar algo do tipo: “Estou bastante magoada com o que aconteceu, vejo essa sua atitude como uma falta de respeito comigo, respeito é um valor muito importante para mim. Existe alguma coisa que EU possa fazer para que isso não se repita? Estou definitivamente comprometida a melhorar nosso relacionamento”.

Tenha uma atitude mental positiva

Nossos sentimentos são a expressão de nossos pensamentos, por isso, ter uma atitude mental positiva é fundamental para desenvolvermos nossa paz interior. Claro que é muito mais fácil falar do que ter uma atitude mental positiva. Minha dica é que você tenha mais consciência de como julga o mundo e os outros. Pare de julgar os outros através do seu juízo de valores, ninguém nesse mundo é igual a você.

Perceba que, por trás de tudo o que as pessoas fazem, existe uma necessidade (por mais bizarras que sejam suas ações). Tente enxergar isso e, se necessário, diga a elas que pode haver maneiras mais saudáveis e eficientes de satisfazer essa necessidade. Este é um ótimo exercício para estabelecer empatia e gerar compaixão.

Desapegue-se do prazer pelo prazer.


Você não é mais um bebê. Toda vez que quer uma coisa só “porque quer”, tenha consciência de que isso é uma fonte de ansiedade. O apego é a origem de qualquer sofrimento. Você está sofrendo? Perceba no que é que você está apegado. Muitas vezes queremos o prazer só pelo prazer, tudo bem, é importante termos prazeres na vida, mas existem coisas que, em certos casos, devem vir antes deles. Deixe que os prazeres façam parte da sua vida, busque-os de forma moderada para que eles nunca deixem de ser prazeres, mas dê prioridade ao que é realmente importante na sua vida.

Do mais, tenha consciência de que ter paz interior é um processo. A vida sempre lhe trará novas surpresas, boas ou ruins. Não se culpe por ter reagido mal a algum incidente, aprenda com ele, aprenda com suas reações e tenha coragem de decidir viver plenamente.

Pellegrini

Carolina Nalon

por Carolina Nalon

Olá! Meu nome é Carolina Nalon e sou uma eterna inquieta que acredita que o mundo precisa de mais autenticidade e empatia. Espero que você encontre muita inspiração nas linhas e vídeos do meu blog. Se quiser saber mais sobre o que eu faço, visite a aba "projetos" desse site ou acesse: tiecoaching.com.br

One thought on “[ARTIGO] Somente você é responsável pelo que sente

  1. Pingback: Quais são os seus valores? | 20 E POUCOS 20 E TANTOS

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *